Roma Editora

11.11€

O Desdobrar da Sombra seguido de Fragmentos de um Labírinto
[Maria da Saudade Cortesão Mendes (1884-1960)]

O Desdobrar da Sombra seguido de Fragmentos de um Labírinto 1O Desdobrar da Sombra seguido de Fragmentos de um Labírinto 2
O Desdobrar da Sombra seguido de Fragmentos de um Labírinto
O Desdobrar da Sombra seguido de Fragmentos de um Labírinto
Prémio P.E.N. 2009 (Poesia)

“Mulher toda sal e espuma/filha e neta de altos entes/companheira de arte-vida...”, assim a define o grande poeta brasileiro Murilo Mendes. Maria da Saudade (1884-1960) morou grande parte da vida no estrangeiro, acompanhando no exílio seu pai, Jaime Cortesão, até Paris (onde foi educada), Madrid e Rio de Janeiro. Nesta cidade conheceu Murilo Mendes, com quem veio a casar-se e depois acompanhando pela Europa em missões culturais. Em 1957 fixaram-se em Roma, onde, durante 18 anos, a sua casa se tornou lugar de referência para escritores e artistas plásticos. Apesar destes itinerários, Maria da Saudade conservou-se integralmente portuguesa, se bem que muitos dos seus amigos fossem estrangeiros, tais como Albert Camus, Carlos Drummond de Andrade, João Cabral de Melo Neto e Luciana Stegagno Picchio, ao lado de Sophia de Mello Breyner e Maria Helena Vieira da Silva. Do inglês traduziu, de Shakespeare, A Midsummer Night’s Dream e, de T. S. Eliot, Murder in the Cathedral; para o francês, uma antologia de textos de Murilo Mendes, Office Humain. .../... Pássaro do Tempo reúne seis livros, que vão desde O Dançado Destino, seu livro de estreia (Prémio Fábio Prado de Poesia, São Paulo, 1952) até No Tempo, onde há poemas já de 2002. Os textos aqui reunidos com o título O Desdobrar da Sombra, são de épocas e estilos muito diferentes. Ao contrário de Fragmentos de um Labirinto, que formam uma sequência completa.

Comentrios
Idiomas
Português English
Pesquisa Rpida
 
Utilize palavras chave para pesquisar Artigos.
Pesquisa avanada